22 de abril de 2015

Como funciona a arte na construção de uma sociedade?

Como funciona a arte na construção de uma sociedade?

A arte é como o arado, aquele engenho que abre um sulco na terra onde serão jogadas as sementes. Assim ela faz com as mentes das pessoas.

Primeiro, os artistas, que ao contrário do que muitos pensam, precisam ter uma consciência de artista, ou seja, saber qual é o seu papel dentro da sociedade, estudar a vida, o comportamento dos seres e da própria sociedade em que vivem. É preciso aperfeiçoar e direcionar o que se quer, o que provocar, como provocar, como não agredir, despertar e criar um pacto de intenções com os espectadores para que a mente e o coração de todos estejam abertos e capazes de vibrar e sintonizar com a obra de arte.

Criar significa muitas coisas, mas na arte a criação tem um objetivo que noutras áreas como a de  entretenimento, decoração, show business, etc. não precisa ter: Iluminar, antecipar, esclarecer, acordar o inconsciente das pessoas através dos sentimentos e sensações que ela provoca. Este sentir irá promover questionamentos que vão partir do espectador ao invés de serem enfiados em sua cabeça sem que ele queira por uma televisão, uma música em um  restaurante, ou alguém tocando coisas que se repetem infinitamente afirmando a mesmice ao invés de novidades refrescantes e desopilantes, ou seja, perguntas novas geram necessidades novas, visões novas, conclusões novas. Eis a surpresa, o milagre! Com esse mecanismo se constrói uma nova sociedade por meio da arte.

O artista é um ser ativo que precisa ser independente para promover as revoluções que julga serem necessárias.

A arte desperta, mexe e remexe com nossos sentimentos. Os sentimentos alicerçam e antecipam a nova realidade. Por isso,

“A esperança é o dever do sentimento.”